quarta-feira, 24 de dezembro de 2014

Um Natal Duradouro em 2015

"Os passos de Jesus marcam o caminho do Tesouro", como fala uma canção. Sua vida é para cada um dos aprendizes uma aula pratica de amor, serviço, desapego e sabedoria.

Realizamos este ritual natalino ano a ano lembrando o nascimento do Cristo Histórico e renovamos as esperanças que o Cristo renasça também no coração dos Homens.

Desejar Feliz Natal, de certa forma é um contacenso, porque onde existe o verdadeiro Espirito de Natal, não existem mais as condições de geram a desarmonia e a tristeza. Tudo é alegria e Beleza.

O simbolismo do nascimento do menino na manjedoura conta a nossa própria historia de busca pelo despertar do nosso menino Cristo que esta nascendo em nossos corações.

A simplicidade e ausência de adornos simboliza o despojamento e desapego necessário para que ele possa nos demonstrar toda sua grandeza e esplendor.

Os presentes dos sábios viajantes reconhecem através do simbolismo do ouro a sua pureza e inocência, no simbolismo do incenso demonstra a sua leveza alem do mundo físico que transcende e interpenetra a matéria, e da mirra  que simboliza a morte do eu pessoal e egoísta para o nascimento da consciência eterna e unificada com todos os seres.

Mas nada simboliza mais o natal do que este sentimento inescapável de amor e alegria que invade todas as pessoas e contagia até os mais frios e racionais. Mesmo sem entender seu significado brincamos como crianças que aprendem a desenvolver e evoluir o amor, mesmo que seja por uma noite apenas.

Para aqueles que se deixam contagiar pela Inspiração do Cristo, o Natal é apenas o começo de uma nova vida repleta de carinho, simpatia e gratidão que permitem o nascimento do amor altruísta.

Desejo que nesta noite as pessoas deixem as portas abertas para Entrada do nosso Querido Mestre Jesus em seus Lares e Corações e que o Espirito de Natal preencha de tal forma suas vidas que elas desejem aconchegar este sentimento por mais tempo e saim em busca de um Natal Duradouro durante o próximo ano repetindo os gestos natalinos...




segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

O Curso da Vida

No inicio era apenas uma pequena mina, borbulhando as areias em busca da superfície. Não mais aceitava viver no mundo submerso, pois precisava de novos ares. 

Quantos questionamentos afloravam neste despertar do mundo das limitações, cujas respostas tradicionais não atendiam mais. Devia haver alguma coisa além daquele mundo pequeno e limitado.

A pequena nascente jorrou apalpando o terreno em busca de uma nova direção a seguir. Os Pequeninos obstáculos eram como montanhas gigantescas, mas já não podia mais voltar para o fundo da terra. Havia uma atração inexplicável a puxa-la. 

Então desceu por caminhos estranhos experimentando novas sensações e aventuras em cada descoberta.  Umedeceu o terreno com sua euforia e sofrimento,  seguindo sempre em frente. 

Quantas vezes se perdeu no caminho, quantas vezes ficou preso entre as pedras e espinhos ou em redemoinhos. até que o caminho se abrisse novamente e as águas seguissem seu curso.

Mais adiante se encantou com as belezas das paisagens e quase se perdeu no caminho. Também enfrentou duras rochas, mas as lapidou e seguiu  adiante e encontrou curvas velozes e sinuosas como se fossem montanhas russas. Despencou muitas vezes, mas voltou a deslizar suavemente. 

Houve um tempo em que parou sereno envolto em folhagens, como se estudasse as paisagens e delas absorvesse a essência dos mundos, neste tempo queria seguir sozinho conquistando o terreno,  mas percebeu que era melhor se unir a outros afluentes  para juntos se fortalecerem e formarem uma corrente maior,  ganhando força e firmeza. 

O pequeno veio se uniu  a outros filetes e tornou um riacho aumentando a força e o desejo de alcançar algum lugar distante, ainda sem ter noção exata da razão e sentido desta força misteriosa que tornava o terreno conhecido menos atrativo do que um futuro incerto. 

Aos poucos se transformou em um rio caudaloso Impressionando com a força com que vence os obstáculos, o vigor da correnteza, a convicção com que avança sobre as rochas e segue em frente, sentindo cada vez mais a atração da imensidão das águas que o chamavam para junto de si, dando-lhe sentido para vencer obstáculos cada vez maiores. 

Sua força agora irriga as lavouras, gera riqueza, move moinhos, gera energia para muitos, sustenta cidades e até países inteiros através da eficiência de sua correnteza alimenta e multiplica a vida.

Agora és uma força e uma referencia, és o mar para muitos afluentes que se desembocam em busca de um curso. 

Impressiona a limpidez de suas águas mansas que unem em sua lamina o céu e a terra, o gigantismo de suas margens, a serenidade de suas águas  que esconde a força que corre em seu interior, sem abalar sua superfície serena. 

Já não se sabe mais onde começa o rio e onde começa o mar. Já não se sabe mais se é o mar que atrai o rio ou se é o rio que atrai o mar.

A vida segue seu curso, como o Rio caminha para o Mar. O Curso da vida é a vida em curso, mas todo curso tem um Mestre e todo Mestre tem seu curso, e aquele que segue o curso finalmente encontra o seu Mestre.

Se você gostou deste texto, fique a vontade para compartilhar, comentar  e recomendar nosso Blog. 

Visite também  www.leveconsciencia.com.br

Somos uma Escola que propaga as boas ideias e busca o Despertar da Consciência, ajudando a tornar as pessoas criadores de novas realidades. 

Nossa sede é na Rua Campos Sales, 38,  Tijuca Rio de Janeiro. Temos palestras públicas toda segunda feira as 19hs.
perfil-jsps

O fruto da vida

Acreditamos que Deus é todo poder, todo amor, toda verdade, toda justiça e toda harmonia, não é mesmo. Queremos manifestar sua grandio...