Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2016

Oito Passos para a Iluminacao

Helenildes Alcantara  Ao contrário do que muitos de nós possa pensar, o sofrimento não é uma ação punitiva que a divindade nos impõe quando cometemos algum erro. O sofrimento é um mecanismo de educação e reeducação para todos os que se desviam da rota. Para todos os que se desviaram da linha de harmonia, desrespeitando as Leis Divinas. E o sofrimento estará na nossa vida enquanto for necessária nossa depuração. E para que essa depuração aconteça, não há força maior que a do Amor colocado em prática, para nos ajudar no caminho da nossa iluminação. Mas, como colocar no nosso dia a dia esta poderosa força? Buda ensinava que podemos alcançar o caminho da Iluminação em 8 passos: 1º. Passo: CRER RETAMENTE v   É direcionar o pensamento de forma positiva e edificante, de modo a dar ao indivíduo uma visão otimista da vida. v   Crer retamente é saber esperar. É não se perturbar, mesmo quando as circunstancias parecem conspirar contra, ocasionando confusão à realiz

A reciprocidade dos Relacionamentos

Os relacionamentos nos levam a realizar trocas. Talvez esta seja a primeira noção de justiça que aprendemos, pois sempre precisamos dar e receber alguma coisa para manter os relacionamentos vivos. A natureza tem nos mostrado que toda ação gera uma reação e que nada se perde mas tudo se transforma. É como um jogo de frescobol,  precisamos colocar a bolinha na raquete do parceiro e facilitar seus movimentos, assim ele vai gostar de jogar conosco. Em uma conversa também trocamos experiencias, damos aquilo que temos ou sabemos e esperamos que o outro também nos dê algo em troca, que não apenas nos ouça, mas que nos devolva sua visão do assunto. Assim, recebemos algo de novo,  que pode acrescentar uma nova visão naquilo que já sabemos ou ate contradizer as nossas crenças e até mesmo reforma-las. Mas nem sempre estamos abertos a estas oposições e podemos entende-las como uma ameaça, e então entrar em uma discussão defendendo nosso ponto de vista. Neste momento o jogo muda re

Amor Tântrico

Amor Tântrico > Amor Cósmico O Tantra é uma filosofia hindu muito antiga (se cristalizou no Ocidente por volta do século XV). "Tantra" é um termo sânscrito que significa "trama".  Oriundo de uma série de tratados indianos, do século VII em diante, sobre ritual, meditação e disciplina.  A palavra "tantra" é composta por duas raízes acústicas: "tan" e "tra".  "Tan" significa expansão e "Tra" libertação . Está centrado no desenvolvimento dos chakras como um meio para o conhecimento do seu corpo e do corpo do parceiro(a). A prática tântrica envolve um casal no amor: mente, corpo e espírito, elevando-os à satisfação do amor romântico e à maior conexão espiritual. O simples ato de tocar os cabelos, o rosto, abraçar, acariciar, beijar ou massagear o(a) parceiro para aliviar as tensões do dia é um dos recursos principais do amor tântrico, além disso, alguns exercícios mentais e corporais (yoga tântrico) ajudam na ativaçã

As diversas faces do Amor

Afrodite A Deusa grega Afrodite, ou Vênus, para os romanos é a deusa do amor e da beleza e representa o legítimo desejo da alma pelo belo e perfeito. Afrodite não é a amante, ela é a beleza e a graça risonha, que fascina, que desperta o amor. O encanto da aparência que leva de forma irresistível atração e ao desejo.  Na Guerra de Troia, segundo a Ilíada, Afrodite é consorte de Ares, deus da guerra, ódio e violência, e sob sua influência toma parte nos conflitos; O amor dos dois simbolizava o conceito de "opostos que se atraem" e a união ideal do homem e mulher. Ares representa a virilidade e por isto era perfeito para Afrodite que representava feminilidade. Eros Eros é  citado como o amor apaixonado, sinônimo do desejo sexual. Para Platão este é o sentimento que procura o belo que é algo que nunca será satisfeito até desaparecer. Eros, se relaciona com a busca da beleza ideal, da verdade; assim, podemos dizer que o amor erótico transcende ao desejo fí