Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2015

Pescadores do Inconsciente

É impressionante o desafio de um bebê  desde que é arrancado de sua confortável vida intra-uterina e se vê separado daquilo que considerava sua única existência. Seu pequeno cérebro não consegue conceber ainda a ideia de separação e a única coisa que ele pode fazer é expressar pelo choro o seu desespero. Aos poucos ele compreende que a mãe é um ser separado dele, mas não entende porque ora ela atende seus desejos e hora lhe nega, como se fossem duas mães diferentes, uma que lhe causa prazer e outra que lhe causa dor e ódio. Seu pequeno cérebro aos poucos vai desenvolvendo a capacidade de lidar com a dualidade, mas tem ainda que lidar com este “cara” que lhe rouba a sua mãe o tempo todo. Mais uma vez ele vai se acostumando e acha o cara até interessante, embora tão diferente daquilo que ele considerava como sendo seu universo materno.   Assim o pequeno bebê vai crescendo em um mundo sempre lhe cobrando uma adaptação, as vezes de forma violenta, as vezes de forma suave. Quand

Por um mundo mais leve

#Leveconsciencia Leve consigo a paz e o amor, Leve dentro de voce onde você for, Leve em suas palavras Leve em seus atos Leve em seus relacionamentos Leve nos conflitos Leve no sofrimento Leveconsciencia levesimplicidade Levealegria Leveharmonia Leveverdade Levegentileza Leveesperanca Levecortesia Levecompreensao Levehonestidade Leveeducacao Levesaude Leveuniao Levediscernimento Levereflexao Levesentimento Leverespeito a diversidade Leve meu amor Leve carinho Leve gratidao Leve paz Mas guarde também contigo no seu coração... Acrescente algo leve e leve adiante. Leve a todos, mas leve com leveza para que cada um possa escolher e aceitar livremente  seguir este caminho de libertação e beleza. Leveconsciencia.blogspot.com

As experiências nos levam a enxergar quem somos

Penso que a vida é uma experiência para nos fazer enxergar quem somos, e quem somos está encoberto por crenças e valores que geram sentimentos diversos, as vezes confundindo nossa visão. Talvez por isso quem se aproxime de nós evidencie nossas diferenças pelo contraste,  nos levando a reflexão . Nossos Sentimentos revelam os valores que atribuímos aos fatos e coisas, que por sua vez revelam nosso grau de miopia ou esclarecimento. Avaliamos o mundo e as pessoas que nos cercam através destes valores, em uma especie de julgamento. Não importa quais sejam estes valores, sabemos que sempre serão limitados e certamente nosso julgamento sempre será imperfeito. Isso porque o fiel da balança nos fala de isenção. Se quisermos compreender a justiça teremos que aceitar que as causas se transformem em efeitos, sem qualquer interferência sobre elas, qualquer atribuição de valor é injusta. Ausência de julgamento seria então a grande sabedoria, difícil de ser alcançada, a menos que se despe

Abelhas do invisivel

Estive pensando que somos pequenas partículas e carregamos valores do Uno Diverso. Como disse Reich, somos abelhas do invisível loucamente levando o mel do invisível para o visível. Nossas diferenças fazem a diversidade, e a vida se completa pelos relacionamentos entre os diferentes que se atraem pelo que o outro tem que lhe falta. Observamos o mundo do nosso privilegiado e único ponto de vista e desejamos  compartilhar nossos valores com os demais de forma justa e equilibrada para conquistar parte de suas visões também únicas,  e assim nos completar em busca da unidade perdida. Temos moedas valiosas que precisam ser descobertas e utilizadas  para continuarmos a participar deste jogo de trocas infinitas, e teremos maior sucesso se compreendermos a lei do equilíbrio que rege todo o universo. No jogo da vida vemos pedras pretas e pedras brancas no tabuleiro, como se fosse possível separar o joio do trigo. A forca que destrói é a mesma que constrói, o que separa é o que un