Pular para o conteúdo principal

OS DOZE PRECEITOS SUPERMENTALISTAS

OS DOZE PRECEITOS SUPERMENTALISTAS
 

1.       Inicie o dia agradecendo a Deus por ter recuperado a consciência e a ocasião que se lhe apresenta para prosseguir a obra de sua vida. Volte para o  oriente e faça várias respirações profundas, concentrando na vitalidade que circula em seu corpo e despertando os centros psíquicos. Ainda de Jejum beba um copo d’água.

2.       À noite, antes de deitar, peça as Hostes Cósmicas que aceitem os seus serviços psíquicos durante o sono do corpo e se valham de sua consciência, segundo seu desejo, e se Deus e os Mestres quiserem, que tenha um outro dia na Terra e que se cumpra a Vontade Divina. Durma com pensamentos de amor a todos os seres e com sentimento de paz e harmonia universal, imaginando que seu ser repousa na consciência de Deus.

3.       Não discuta sobre questões religiosas, aceite com bondade todas as religiões sem alardear que sua crença é superior. Se necessário, diga como se beneficiou, mas nunca procure infundir nos outros a ideia de que a religião deles é falsa, pois a melhor religião é a que capacita para ter fé em  Deus em seus inescrutáveis caminhos.

4.       Seja tolerante em toda e qualquer questão, porque a crítica acerbada engendra sempre aflição. Se não for capaz de comentar construtivamente sobre  um assunto, vale mais a pena ficar calado.

5.       Não tentes reformar a conduta alheia, descubra as suas próprias faltas e corrija-as, de modo que ilumine aos demais com a luz da sua conduta.

6.       Na media em que você dá, você recebe. Saiba aproveitar generosamente a ocasião para dar, e Deus lhe cobrirá com futuros benefícios. Quanto maior for o seu generoso impulso, sem considera-lo como sacrifício, maior será a compensação que será creditado no Cosmos.

7.       Lembre-se que por meio da nossa Sociedade se apresentam inúmeras ocasiões para ajudar o próximo.

8.       Faça o bem aos seus semelhantes e os ajude em qualquer vicissitude, sem reparar em sua raça ou religião. Se não puder prestar ajuda pessoal, solicite a quem seja capaz de prestá-la. Tranquila e sossegadamente realize sua obra, prestando seu serviço sem aspirar gratidão ou recompensa.

9.       Não repita as calúnias, nem propales boatos, e não diga nada que possa prejudicar ou condenar, a menos que  seja a sua função,  sempre acompanhado de desculpa, tenha sido antes bem examinada e conhecida as circunstancias do caso.

10.   Evite todos os extremos em pensamento e ação. Seja moderado em seus desejos e subjugue a paixão.

11.   Não faça mudanças radicais e repentinas ao curso natural dos acontecimentos. Lembre-se da máxima Supermentalista : “ Todas as coisas são alcançadas pela evolução e não pela revolução”

12.   Mantenha sempre sagrado e acima de toda crítica os Ideais Supermentalistas. Não Permita que a calúnia afete o bom nome da Sociedade. Porte-se de modo que sua conduta demonstre sempre a bondade de seus princípios. E esteja sempre disposto a defender com todas as suas forças e com todo o seu entendimento o Símbolo Supermentalista

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Um dia a gente aprende

Atribuido a W illiam Shakespeare Depois de algum tempo você aprende a diferença, a sutil diferença entre dar a mão e acorrentar uma alma. E você aprende que amar não significa apoiar-se, e que companhia nem sempre significa segurança ou proximidade. E começa aprender que beijos não são contratos, tampouco promessas de amor eterno. Começa a aceitar suas derrotas com a cabeça erguida e olhos radiantes, com a graça de um adulto – e não com a tristeza de uma criança. E aprende a construir todas as suas estradas no hoje, pois o terreno do amanhã é incerto demais para os planos, ao passo que o futuro tem o costume de cair em meio ao vão. Depois de um tempo você aprende que o sol pode queimar se ficarmos expostos a ele durante muito tempo. E aprende que não importa o quanto você se importe: algumas pessoas simplesmente não se importam… E aceita que não importa o quão boa seja uma pessoa, ela vai ferí-lo de vez em quando e, por isto, você precisa estar sempre disposto a pedoá-la. Aprende que f

Consagracao do Aposento

Gostaria de oferecer uma prece já conhecida e consagrada pelo Circulo Esotérico da Comunhão do Pensamento,   a Consagração do aposento. Mas proponho que ao afirma-la, cada um se veja no centro de um círculo que forma ao redor de si “um aposento”, um lugar especial dentre de cada um de nós mesmos.  Um círculo que cresce e se expande a medida que nos purificamos e nos tornamos projeções mais perfeitas do poder, sabedoria e amor de Deus. Que  envolve aos poucos aqueles com quem nos relacionamos e vai se ampliando e tocando os círculos iluminados daqueles com que cooperamos, formando um círculo cada vez maior de Paz e Harmonia. CONSAGRAÇÃO DO APOSENTO Dentro do Círculo Infinito da Divina Presença que me envolve inteiramente Afirmo: Há uma só presença aqui: é a presença da Harmonia, que faz vibrar todos os corações de Felicidade e Alegria. Quem quer que aqui entre, sentirá as vibrações da Divina Harmonia. Há uma só presença aqui: é a do Amor. Deus é Am

A tríade Pensar, Sentir e Agir

Estes três vértices formam o triangulo magico da Criação, que envolve sempre Ideia, sentimento e ação. Existe uma estreita correlação entre eles , de tal forma que quando um deles é  acionado desencadeia reação nos demais. O pensamento gera sentimento, que provoca ação, a ação provoca sentimento e reflexão , o sentiment o dependente da criação mental e da iniciativa. Qual o motor que costumamos usar em nossas vidas? Ação desenfreada e irrefletida, rompantes destruidores sem a analise cautelosa da razão? Turbilhões de imagens mentais que incendeiam as emoções ? Sentimentos nebulosos de magoa ou paixões desenfreadas , confund indo a  a razão   e a  visão  da realidade? Os sábios antigos comparavam o homem com uma carruagem. O Cocheiro representa a mente, Os Cavalos Representam o coração e as emoções, A Charrete com sua mecânica, representa o Corpo Físico. Quem está no comando desta carruagem? A carruagem move-se desgovernada seguindo ladeira abaixo, carr