Pular para o conteúdo principal

Luz do Saber


Quando não aceitamos, rejeitamos ou até mesmo repudiamos determinados conhecimentos,  pode ser em razão de não compreendermos e por não estarmos a altura dos mesmos.

Claro que também pode ser por outros motivos, por exemplo a maneira como eles são  ensinados, mas em geral os principais motivos são  esses.

O interessante é  que quando passamos a aceitar, quando alcançamos o nível para absorvemos,  fica a impressão de que já  não precisamos tanto deles. Pois já se encontra dentro  de nós  a lógica ou a régua para medi-los.

Mas não é  bem assim,  pois a medida que entramos em contato com eles, somos banhados pela luz da compreensão que vai de encontro com a base do que já aprendemos e assim os nós  da ignorância, do preconceito e da estagnação vão  se desfazendo. 

Esses conhecimentos encontram ressonância em nosso íntimo e vão  abrindo as portas para novos conhecimentos.  Nós  passamos a ter sede de novos aprendizados ao mesmo tempo em que nos deleitamos com esses. 

Assim se forma a corrente do saber e do aprender.  

Talvez  seja por isso que os sábios  estejam sempre  aprendendo, e sempre estudando. Eles também não  cansam de dizer que nada sabem.  

Os ignorantes por sua vez, se enchem de razão,  pois se fecham no seu pequeno  aprendizado. Com isso, ficam estagnados e se afastam cada vez mais da sabedoria e da verdade.

Quando o discípulo está  pronto, o mestre aparece. 

Será  que é o discípulo que atrai o mestre? Ou o mestre que vai de encontro  ao discípulo é o atrai com sua sabedoria?

Também se diz que os opostos se atraem não é  mesmo? Talvez aqui se aplique muito bem esse ditado.  

Sendo assim, sou levado  a pensar que um atrai o outro.  

O mestre, porque anseia por ensinar. Precisa de um discípulo que queira absorver seus conhecimentos para ganhar jovialidade e consequentemente longevidade.  

Por outro lado, o discípulo precisa do aprendizado para ganhar maturidade. 

O mestre ao ensinar também aprende. O discípulo, ao aprender começa  a ganhar base para se tornar também um mestre. 

Depois de certo conhecimento e aprendizagem, ele também  vai encontrar seu discípulo. 
Desse jeito tem continuidade a engrenagem  do saber. 

O primeiro mestre de nossas vidas, é  o nosso Pai,  que forma a nossas base, depois , o nosso primeiro  professor e assim, vamos encontrando mestres a medida que aprendemos  e desenvolvemos.

Nesse artigo, tratamos do conhecimento e sabedoria, mas se ampliarmos um pouco, poderemos utilizar esse entendimento para muitas outras coisas. Por exemplo, no trato com as pessoas.  

No Japão há um ditado que diz que quem escolhe comida, escolhe pessoas.

Ou seja, percebemos aqui a rejeição mais uma vez. Que pode levar a estagnação. 

Vamos retornar ao início  de nossa conversa.  
Se ao invés de rejeitarmos  de imediato algo que temos dificuldade de aceitar, se  deixarmos uma brecha e tentarmos pelo menos  escutar ou ler, se for esse o caso, aos poucos essa luz  do conhecimento irá  dissipar as nuvens da ignorância e do preconceito em nosso íntimo e cedo ou tarde iremos absorver .

Será  que vale o esforço?
Quero deixar  essa reflexão  para todos!

Dom Romani 
Em 23/09/2022

Comentários

Postar um comentário

Gostou do texto?
Comente e compartilhe

Postagens mais visitadas deste blog

Um dia a gente aprende

Atribuido a W illiam Shakespeare Depois de algum tempo você aprende a diferença, a sutil diferença entre dar a mão e acorrentar uma alma. E você aprende que amar não significa apoiar-se, e que companhia nem sempre significa segurança ou proximidade. E começa aprender que beijos não são contratos, tampouco promessas de amor eterno. Começa a aceitar suas derrotas com a cabeça erguida e olhos radiantes, com a graça de um adulto – e não com a tristeza de uma criança. E aprende a construir todas as suas estradas no hoje, pois o terreno do amanhã é incerto demais para os planos, ao passo que o futuro tem o costume de cair em meio ao vão. Depois de um tempo você aprende que o sol pode queimar se ficarmos expostos a ele durante muito tempo. E aprende que não importa o quanto você se importe: algumas pessoas simplesmente não se importam… E aceita que não importa o quão boa seja uma pessoa, ela vai ferí-lo de vez em quando e, por isto, você precisa estar sempre disposto a pedoá-la. Aprende que f

Consagracao do Aposento

Gostaria de oferecer uma prece já conhecida e consagrada pelo Circulo Esotérico da Comunhão do Pensamento,   a Consagração do aposento. Mas proponho que ao afirma-la, cada um se veja no centro de um círculo que forma ao redor de si “um aposento”, um lugar especial dentre de cada um de nós mesmos.  Um círculo que cresce e se expande a medida que nos purificamos e nos tornamos projeções mais perfeitas do poder, sabedoria e amor de Deus. Que  envolve aos poucos aqueles com quem nos relacionamos e vai se ampliando e tocando os círculos iluminados daqueles com que cooperamos, formando um círculo cada vez maior de Paz e Harmonia. CONSAGRAÇÃO DO APOSENTO Dentro do Círculo Infinito da Divina Presença que me envolve inteiramente Afirmo: Há uma só presença aqui: é a presença da Harmonia, que faz vibrar todos os corações de Felicidade e Alegria. Quem quer que aqui entre, sentirá as vibrações da Divina Harmonia. Há uma só presença aqui: é a do Amor. Deus é Am

A tríade Pensar, Sentir e Agir

Estes três vértices formam o triangulo magico da Criação, que envolve sempre Ideia, sentimento e ação. Existe uma estreita correlação entre eles , de tal forma que quando um deles é  acionado desencadeia reação nos demais. O pensamento gera sentimento, que provoca ação, a ação provoca sentimento e reflexão , o sentiment o dependente da criação mental e da iniciativa. Qual o motor que costumamos usar em nossas vidas? Ação desenfreada e irrefletida, rompantes destruidores sem a analise cautelosa da razão? Turbilhões de imagens mentais que incendeiam as emoções ? Sentimentos nebulosos de magoa ou paixões desenfreadas , confund indo a  a razão   e a  visão  da realidade? Os sábios antigos comparavam o homem com uma carruagem. O Cocheiro representa a mente, Os Cavalos Representam o coração e as emoções, A Charrete com sua mecânica, representa o Corpo Físico. Quem está no comando desta carruagem? A carruagem move-se desgovernada seguindo ladeira abaixo, carr